Adicionem o novo domínio do blog aos seus favoritos! www.crashcomputer.com.br

   sábado, 4 de julho de 2015

Um problema maior.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (12 votos, média: 4,67 de 5)

lampada_fluorescente_descarteE o desgoverno brasileiro, mais uma vez enfia goela abaixo um novo problema.

Desde o dia 1 de julho está proibido a venda de lâmpadas incandescentes de 60W no Brasil, com base em uma portaria editada em 2010z (ou seja, na base da canetada) e com a alegação da economia de energia, já que incandescentes tem eficiência muito baixa.

Mas custam barato. E nos enfiaram goela abaixo as fluorescentes compactas e agora as lâmpadas a led, todas muito, mas muito mais caro.

Tudo bem, estima-se a durabilidade de uma incandescente em 1000 a 2000 horas, de uma fluorescente compacta em 5000 horas e 10000 horas pra uma a led. Só que o preço não acompanha essa progressão. Mas isso não é o ponto deste texto

Seria tudo muito lindo e bonito se aqui houvesse reciclagem de 100% do lixo doméstico. Mas como sabemos, não. Muito do lixo doméstico vai para aterros sanitários.

Ai pare e pense. O que tem em uma lâmpada incandescente? Um envelope de vidro (bulbo), tungstênio (filamento), ferro (suporte do filamento), alumínio (rosca), latão (pino da base) e uma gota de chumbo/estanho (no pino da base). E p envelope de vidro é preenchido com um gás inerte (argônio).

E numa fluorescente compacta? Um envelope de vidro, fósforo (na camada branca que reveste o vidro), mercúrio (dentro do envelope de vidro), tungstênio (filamento), ferro (suporte do filamento), alumínio (rosca), latão (pino da base), uma gota de chumbo/estanho (no pino da base), uma placa de circuito impresso com componentes eletrônicos e mais chumbo/estanho.

Led por enquanto fica de fora, ainda é muito cara e não vai ter uso massivo tão cedo.

Agora olhe só o que estamos jogando no lixo e enterrando para contaminar o lençol freático: Mercúrio e chumbo.

Quem decretou a morte das incandescentes na base da canetada, sequer pensou nisso, que está criando uma bomba relógio, que muito mercúrio vai parar no lixo a partir de agora.

Salve-se quem puder!

 Informação Incluída em 31 de Agosto de 2015:

Passou hoje na EPTV uma reportagem falando justamente deste problema que ainda não pararam pra pensar em como remover.

Uma coisa que me deixou de certa forma espantado, mas não surpreso, foi na própria reportagem dizerem que a prefeitura (de São Carlos) irá fazer um programa para coletar e DESCARTAR (note bem, não é reciclar!) das lâmpadas, ou seja, simplesmente vão trocar o problema de lugar e concentra-lo em um lugar.

Link para a reportagem:

http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/jornal-da-eptv/videos/t/edicoes/v/instituicoes-pagam-por-armazenamento-correto-de-lampadas-fluorescentes/4432758/

Se o player vagabundo da globo não funcionar:



  Seguir comentários via RSS

7 comentários em “Um problema maior.

  1. Gustavo disse:
    Usando Google Chrome Google Chrome 43.0.2357.130 - Windows Windows 8.1

    cara compartilho do mesmo pensamento seu, primeiramente pensei no mercúrio, e digo mais tem algumas fluorescente compactas mais “baratinhas” que duram bem menos, quase igual a uma incandescente, ou seja alem de tudo a qualidade da fabricação ajuda as lampadas contaminantes a irem pro lixo mais cedo :-/

    Comentários de Gustavo: 4

    • Luciano disse:
      Usando Mozilla Firefox Mozilla Firefox 30.0 - Windows Windows XP

      Gustavo, vou te dizer que tem umas fluorescente compactas que duram muito menos que incandescentes. Eu mesmo passei por isso a uns meses, comprei uma de 14W da foxluz no supermercado do bairro, pois era emergencial. Ao instalar a lâmpada, não durou 5 minutos e explodiu alguma coisa dentro do reator eletrônico. Na mesma hora retirei a lâmpada e voltei ao supermercado com o cupom fiscal e troquei. A outra durou uns 8 meses. Poderia ter recorrido a garantia novamente, já que o fabricante diz que é de 1 ano, mas preferi deixar pra lá. Neste caso acabei colocando um LED da Philips que ganhei de um amigo.

      Comentários de Luciano: 479

  2. Carlos José Hang disse:
    Usando Google Chrome Google Chrome 43.0.2357.132 - Windows Windows 7

    Infelizmente é um caminho sem volta…Mas esqueçam das mini-fluorescentes compactas, aqui na Europa não existem mais, depois que a chinesada começou a produzir as lampadas a LED a preços muito mais interessantes…Um ano atrás troquei as lãmpadas que ainda tinha (as mini-fluorescentes) e troquei todas (acho que umas 18, incluido spots) pelas de LED (que são de qualquer maneira a única opção) e pude ver uma baita economia na conta de luz, algo como 35% a menos. Agora estamos no verão, com temperaturas atingindo os 34°C, mas ao menos não sofremos mais com aquele aquecimento adicional indesejado das lâmpadas incandescentes…
    Penso que acontecerá o mesmo no BR, as lampadas chinesas começarão a chegar pelas bordas e tomarão o mercado…Daqui a pouco alguma empresa da China irá montar uma mega fábrica aí pra baixar mais os custos.
    QUanto à vida útil as minhas já duram 1 ano (eheh), mas vamos esperar mais um bom tempo pra ver se duram mesmo…

    Comentários de Carlos José Hang: 2

  3. Picco disse:
    Usando Mozilla SeaMonkey Mozilla SeaMonkey 2.33.1 - Windows Windows XP

    Pô Luciano, aí você já quer de mais né, a única coisa que os políticos pensam quando vão fazer uma lei é no $$$$ que vai entrar no bolso, se eles pensassem no futuro antes de tomar suas decisões as coisas estariam muito melhores que hoje.
    O pior não é isso, o pior é que não podemos fazer nada a respeito dessas decisões idiotas dos políticos.

    Comentários de Picco: 2

  4. Alexandre disse:
    Usando Google Chrome Google Chrome 43.0.2357.134 - Windows Windows 7

    Bom saber que você ainda está vivo! Pensei que havia morrido! }:D PU1WKL

    Comentário de Alexandre: 1

  5. Marcio disse:
    Usando Mozilla Firefox Mozilla Firefox 41.0 - Windows 10

    Existe alguma alternativa agora para o esquema de lâmpada em série no reparo de eletrônicos?

    Comentários de Marcio: 12

    • Luciano disse:
      Usando Mozilla Firefox Mozilla Firefox 41.0

      Bom… Baixa potencia, sobram as lampadas de forno/fogão e geladeira. Maior, apareceram as incandescentes com bulbo halógeno, deve achar de 60W e 100W. Maior que isso, apele pras halógenas do tipo palito, vai achar até de 500W

      Comentários de Luciano: 479

Deixe uma resposta para Picco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

:D :tooth: :mrgreen: :-P :-)) (lol) .:lol:. o:-) 8-) :-$ :-| }:D :-/ -_- |-/ :X.: =X 8|( :xxx :furious: :-o* X-P 8x :censored: *~O more »
 

1) Os comentários são moderados.
2) Comentários que não sejam referentes ao assunto do post serão excluídos.
3) Eu posso editar seu comentário antes de publicar, se o achar necessário.
  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.
Switch to mobile version